Arquivos do Mês: setembro 2012

QUEM FALA MUITO

setembro 30th, 2012 | por Thiago Momm

Por isso muitos diálogos parecem viciados. Você faz questão de atrair para o seu campo. Quase sempre prefere jogar nele. Não sabe se deixar levar

VÂMO PRA CHAPADA

setembro 29th, 2012 | por Luisa Nucada

Chapada dos Veadeiros faz você ficar maravilhado com as sutilezas da terra e a beleza que a cegueira cotidiana não deixa ver. É voltar a ser escoteiro, como aos 13 anos

O FUTURO

setembro 28th, 2012 | por Leandro Pitz

Ninguém imaginaria a diretora Miranda July tão sombria e triste com relação ao amanhã quanto em seu último filme

DESENHANDO COM DUDI MAIA ROSA

setembro 27th, 2012 | por Roberta Ávila

Tem que gostar de desenhar e desenhar por prazer, não por prestação de contas. A gente vive prestando contas na vida, mas não precisa prestar contas na arte

TV DE PLASMA OU EDUCAÇÃO?

setembro 26th, 2012 | por Revista Naipe

Quais as consequências da Copa do Mundo e dos investimentos que o governo sul-africano dedicou à infraestrutura de estádios, estradas e aeroportos?

ARMADILHA

setembro 25th, 2012 | por Thiago Momm

Sim, crescer tem benefícios e idade nunca deveria ser motivo de vergonha, mas nada que modifique o fato de que crescer pode ser uma bad trip irreversível

OCCUPY

setembro 24th, 2012 | por Revista Naipe

OcupaSounds in da City, evento que aconteceu no Parque da Luz, cumpriu com louvor proposta de levar música e arte a espaço pouco valorizado na cidade

FRENCH HORN REBELLION

setembro 24th, 2012 | por Revista Naipe

Irmãos nova-iorquinos que já produziram para a banda Mgmt e remixaram Two Door Cinema Club surpreendem em show com descidas para pista de dança e solos de trompa

DAMAS PRIMEIRO

setembro 24th, 2012 | por Vanessa Pinho

É comum ver o homem andando na frente, a mulher atrás. Já que não conseguimos entrar primeiro no elevador ou na fila do caixa eletrônico, estamos na frente de outra forma

A INTELECTUAL LAGOA

setembro 21st, 2012 | por Diogo Araujo da Silva

Ela tinha a explícita aura dessas moças extremamente duras e que não deixam passar um gesto sem o tornar expressão de algo maior, uma espécie de conceito


Subir ↑