Descomplicadas baiacu2

Publicado em abril 7th, 2011 | por Luisa Nucada

3

CORAÇÃO BAIACU

Quando eu era pequena, achava que o coração era como a gente vê nos desenhos, vermelhinho, começando com uma bundinha redonda virada para a lua e terminando numa casquinha de sorvete, figura harmoniosa e cheia de graça.

Levei o maior susto quando vi, num livro de biologia, uma foto de um coração humano, cheio de artérias e ventosas dilatadas, com aquela cor venosa de bife estragado. Grotesco.

Estava pensando que o amor é representado de uma forma mais ou menos análoga: idealizado, é muito mais belo em poesias tuberculosas ou comédias românticas que na realidade. Sei lá, amor parece mais com a sensação de ser abraçada por trás quando se está lavando a louça. E por ser um sentimento tão caseiro, às vezes nos perguntamos se amamos mesmo, sentimos falta do tocar de sinos. Mas nem era disso que eu ia falar. Quero falar de um tipo de coração.

Há indivíduos que nascem com uma válvula a mais no órgão-bomba. Ela se assemelha com a das bolas de futebol, e permite a entrada e saída do ar. O coração enche com extrema facilidade, brisa é ventania e qualquer paixão diverte. O coração com válvula extra não exige muito, porque gosta mesmo é de encher. É um coração filhote, um coração criança que não aprendeu que não deve aceitar bala de estranhos. Sem anticorpos, deixa-se comover por qualquer gesto, palavra ou olhar que o faça bater mais rápido. É um coração baiacu desprovido de espinhos, que ao menor estímulo já está repleto de ar, estufado e estupefato pela surpresa do amor, velho amigo, que veio visitar.

Há indivíduos que nascem com uma válvula a mais no órgão-bomba. É o coração baiacu

Os portadores de coração baiacu são muito gratos, sempre procuram retribuir a alegria que lhes enche o peito. A euforia de amar é devolvida com dengo, cuidado, e a entrega é tanta que o outro se sente pleno, se sente acarinhado e seu coração enche também. E os dois corações são pura robustez, puro vigor, puro encantamento. O coração baiacu agradece porque só quer amar, amar é seu esporte, seu hobby, seu labor: é tudo que sabe bater.

A válvula funciona muito bem nos dois fluxos: o ar entra sem fazer muito esforço, e da mesma forma, sai. Assim, se o coração baiacu é magoado, aciona a abertura da válvula e esvazia, eliminando o conteúdo danoso. Os corações sisudos, em contrapartida, dificilmente se esvaziam por completo. Murchos, carregam resíduo, resquício, um restinho de ar nauseabundo que ocupa espaço e não satisfaz. É preciso fazer uma curetagem e tirar tudo que está apodrecendo lá dentro. Nem sempre é fácil, pois são corações com apego, que se agarram até o último fiapo ao que um dia lhes encheu. O coração baiacu, não. Sempre esvazia de todo e expele tudo que lhe faz mal. Há quem julgue a válvula uma dádiva, há quem acuse corações baiacu de só nadar na superfície.

Bem, há os períodos de agonia. Quando não tem a quem amar, o coração baiacu colaba de tanta ausência, vira coração a vácuo. O vazio, como se possuísse matéria, se espalha e toma conta de tudo, metástase de carência. O órgão perde o sentido de bater, bombeia só por inércia, e é coração zumbi até que encha novamente.

Talvez um dia, de tanto encher e esvaziar, o coração baiacu se torne flácido, e a válvula, exaurida, fique preguiçosa. Quem sabe um dia ele não tenha mais ânimo e julgue esse efeito sanfona um desgaste tolo. Com a perda do colágeno, ficará num estado permanente de meia-bomba, numa letargia resignada, elástico que esticou demais. Aí, então, se perguntará se todas aquelas sensações resfolegantes que lhe encheram a vida inteira eram mesmo amor. Será?

Baiacu, peixe curioso, esse. Só não é venenoso em época de reprodução.

Tags: , , , , , , ,


Sobre o Autor

Goiana, cruza de japonesa com baiano, estudante de jornalismo. Alimenta-se de histórias e escoa aqui e em www.anucadadisse.blogspot.com sua tagarelice mental.



3 Responses to CORAÇÃO BAIACU

  1. Karen says:

    Prima, seus textos me encantam!
    é gostoso de ler… =D
    Sinto sua falta ;***

  2. Veronica Lemus says:

    baiacu só não é venenoso na reprodução, hahaha boa! adorei o texto Nu!

  3. Flávia says:

    Que fofo!

Subir ↑