Descomplicadas thebleedingroses

Publicado em dezembro 17th, 2010 | por Revista Naipe

0

TPM DENTRO DE MIM

[Quadro The Bleeding Roses, de Salvador Dali]

Noventa e seis horas sem atravessar a porta do apartamento.

Noventa e seis horas sem gastar sola de sapato. Noventa e seis horas de agonia. Noventa e seis horas conectada ao mundo exterior apenas pelo vidro das janelas e pela tela do computador emprestado.

Noventa e seis horas de desespero desnorteado. Noventa e seis horas de muitos planos, desfeitos em poucos minutos. Noventa e seis horas de alimentação insuficiente, catando o que resta de comida e inventando pratos não muito nutritivos. Noventa e seis horas de intenções. Escrever uma crônica, sair para pagar contas, ligar para o técnico de computadores, caminhar um pouco, ir ao mercado, quem sabe ao cinema. Intenções, apenas intenções. Noventa e seis horas, quarenta e oito de sono, quarenta e oito de aflição.

Noventa e seis horas de desespero desnorteado. Noventa e seis horas de muitos planos, desfeitos em poucos minutos. Nas primeiras vinte e quatro estava tranquila, era só TPM. Mas o sangue desceu e não trouxe poemas

Nas primeiras vinte e quatro, estava tranquila, era só TPM. Mas o sangue desceu e não trouxe poemas, tensão pré-menstrual se foi, o caos se instalou. Ah, se fosse só uma TPM, com data pra terminar. Estômago revirado, absorvente no meio das pernas, olheiras inchadas, cutículas comidas, calmantes fitoterápicos, palavras desarticuladas, será que eu ainda lembro o que é falar?

Casa bagunçada, quarto desabitado, tomado por montes de coisas espalhadas. Malas, mochilas, livros, revistas, roupas sujas, roupas limpas, sapatos, papeizinhos de anotações não cumpridas, copos, garrafas, barraca, saco de dormir, colchonete.

Tudo lá, aconchegado na ordem do caos. Por que eu também não me aconchego? Ao invés disso, fugi para o quarto do amigo que viajou, trazendo a bagunça pra cá, estendendo a agonia.

E o mundo não me ajuda. Cadê o sol e o calor de dezembro? Noventa e seis horas de chuva, dentro e fora, setenta e duas de sangue escorrendo, absorvente que me causa alergia. Mundo encharcado de dor.

Noventa e seis horas, quatro dias. São só quatro dias. É como se eu estivesse trancafiada há semanas. Talvez esteja… Dentro de mim.

Ah, TPM, coisa ruim e passageira, nunca te desejei tanto.

Tags: , , , ,


Sobre o Autor



Os comentários foram encerrados.

Subir ↑