24 HORAS EM BALNEÁRIO CAMBORIÚ

[Fotos: Naipe e divulgação]

No litoral de Santa Catarina, a sociabilidade nunca é tão grande quanto em Balneário Camboriú.

A cada verão a cidade recebe quase 1 milhão de turistas, mais de 300 mil deles com 18 a 34 anos. O ensardinhamento é grande nos 12 quilômetros que somam as avenidas Brasil e Atlântica, as mais próximas da Praia Central. Por lá estouram o tempo todo as nossas bolhas de privacidade. Para o bem e para o mal. 

Este texto é do Guia Naipe Verão 2012. Confira o guia online. Leia mais, nas p.108 a 117, sobre Balneário.

Clique aqui para ver onde encontrar o guia impresso, que é gratuito.

Manhã e tarde

O melhor é deixar a sua flanada pela Brasil e pela Atlântica para o começo da noite, sob menos calor. Daquele pessoal 18-34 anos citado ali em cima, muitos passam o dia longe, em faixas de areia afastadas da Praia Central. Ao norte da Central ficam as praias do Buraco, Amores e Brava, já em Itajaí. A primeira, de tombo, intranquila para banho, pode ser acessada em caminhada de 15 minutos a partir do deque do Pontal Norte, no fim da Central. Amores e Brava dividem a mesma faixa de areia, são as mais procuradas desta área e abrigam uma fauna complexa: famílias, regueiros, surfistas (especialmente na Brava, de ondas tubulares), playboys, bombados, almofadinhas, gostosas e muita gente local sem-tribo. A praia alterna lugares com atmosfera mais roots e paradores de praia com motivos indonésios, lounges, DJs, espumantes e todo aquele geri-geri.

No final de tarde, não perca a vista das praias que se tem do alto do Morro do Careca. Depois, para ficar pelos Amores, dois novos restaurantes são ótimas opções: o Wabi Sushi e o Salsa Brava (ver p. 117 do guia). Um dia diferente espera quem for para o Interpraias, seis opções após o costão direito da Praia Central. Um bom começo de manhã é o passeio de Teleférico (Av. Atlântica, 6006, Barra Sul; 47 3404 7600, unipraias. com.br; diariam., das 9h às 20h; R$ 30), que chega a 240 metros de altura, tem uma calma parada na Estação Mata Atlântica, com opção de arvorismo (R$ 20), e término na Praia de Laranjeiras.

Linda mas com comércio ruidoso, Laranjeiras é melhor do alto, mesmo. Em qualquer uma das cinco praias seguintes, com a exceção do costão direito de Estaleirinho, você terá um dia mais tranquilo à beiramar. Taquaras e Taquarinhas são a preferência dos sossegados – têm restaurantes modestos e muita areia pra chamar de sua, especialmente a menor, só acessível por uma breve caminhada a partir do costão.

Na praia do Pinho, você decide se fica pelado ou próximo. Na areia só sem roupa, e homens sozinhos ficam de castigo no canto esquerdo da praia

Na praia seguinte, a do Pinho, você paga R$ 10 para poder chegar de carro até lá e depois decide se fica pelado ou próximo. Na areia só sem roupa, e homens sozinhos ficam de castigo no canto esquerdo da praia, sem poder se misturar com as famílias, casais, amigas e grupos no restante do espaço. Se acompanhado não se passe, sob pena de ouvir o apito dos “zeladores” da praia. Com roupa você pode no máximo dividir as mesas de um restaurante com os desnudos. Mas experimente ficar sem nada. A fase nervoso-cheio- de-gracejos passa logo. E você não é obrigado a chegar desfilando as partes – pode caminhar, estender a canga e só aí se libertar dos trapos.

Terminam a sequência as praias do Estaleiro e Estaleirinho. Essa é a mais famosa – primeiro porque mais guapa, depois por causa de dois paradores próximos do costão direito. Escute um house, contemple as matizes de verdes e azuis carregados do mar e sinta-se no epicentro das festas diurnas de Balneário Camboriú.

Noite

Para comer algo leve durante aquela flanada nas avenidas Atlântica e Brasil, consulte a p.116 do guia. Querendo bares, veja a p.112. Para a madrugada, p.114 e 115.

Querendo uma espécie de balada sem ir para balada não titubeie em tentar o Taj Bar (Av. Atlântica, 5710; 47 3264 0464, tajbar.com.br; seg. a sex., a partir das 18h; sáb. e dom., das 15h; entradas: fem., de R$ 7 a R$ 30; masc., de R$ 12 a R$ 30). Com iluminação contida, budas, dragões, folhagens e muitas prateleiras de bebida brilhando, tem DJ da casa diariamente, stand up às quintas e DJs convidados aos domingos. São dois ambientes: um sushi-bar e o principal. Nesse, clientes escolhem entre os pratos tailandeses e indianos – iguarias como Maharajah Prawn Curry (camarões grelhados ao molho green curry, acompanhados de arroz de jasmin e galete de batata gratinada, R$ 58). Atente para os drinques em dobro e os sushis com 50% de desconto entre 18h e 20h.

 

Tags: , , , , , ,


Sobre o Autor



Os comentários foram encerrados.

Subir ↑