ISTO É BALNEÁRIO

[ Fotos de Adriel Douglas]

É claro que quem deu o ritmo da Green Valley, no sábado e na segunda do feriadão, foram os top DJs mundiais que tocaram.Mas ajudou a manter a galera liquidificada um lendário baladeiro de Balneário Camboriú.

Com uma estampa de no mínimo 70 anos, camisa vermelha gola V no sábado, camisa vagamente xadrez na segunda (foto), o baladeiro sênior dava aquela meia girada na mão com o indicador levantando, ao melhor estilo carnaval. Nisso, ditava o ritmo não só para os que o fitavam como para os que pediam fotos. Descendo do camarote mais exclusivo da noite, um espaço com menos de cem pessoas, ele foi abrindo caminho na multidão, sempre girando o indicador.

– Você estava no Baturité em 1999 – sapecou a Naipe

– Muito antes.

– Em 1976, quando abriu?

E ele sorriu, escapulindo da reportagem.

Depois, conversou com três meninas. A Naipe falou com elas pra saber sobre o que. “Ele disse que não toma drogas, não bebe e está há não sei quantos anos na night”, contou uma delas.

Balneário

This is BC, o nome do festival organizado pela Green Valley, realmente não poderia ser outro.

Como inúmeras músicas eletrônicas, This is Miami, de 2007, do DJ holandês Sander Kleinenberg, tem uma letra simples. São enumeradas 31 cidades nas frases “This is not Ibiza”, “This is not Jakarta” e assim por diante. Ao final, a conclusão, “This is Miami”, dá à cidade americana uma suposta superioridade em termos de eletrônica.

As outras 30 são citadas por também serem pólos festeiros. Balneário não está na lista – São Paulo é a única brasileira.

Agora que tocou em Balneário Camboriú, no último sábado, Kleinenberg poderia repensar a exclusão da cidade na sua música. Só na noite em que se apresentou ele foi acompanhado por outros seis DJs internacionais de peso: M.A.N.D.Y., Elio Riso, Gustavo Bravetti, Roger Sanchez, Markus Schulz e Antonhy Rother. Na segunda-feira quem se apresentou na Green Valley foi o incensado sueco Steve Angello.

Dos oito DJs gringos que tocaram, quatro estão no top 100 da DJ Mag, espécie de Guia Michelin dos DJs.

Claro, São Paulo sempre será São Paulo. Itu, nas proximidades da capital paulista, abrigou também no feriadão o festival SWU, que além de inúmeras bandas mundiais reuniu os DJs que tocaram na Green Valley e mais alguns. This is BC, no entanto, foi organizado por um clube.

Megamix

Milhares compareceram a cada uma das noites da Green Valley. No sábado o som da segunda pista, com DJs como o uruguaio Gustavo Bravetti, que toca house progressivo, falou a ouvidos um pouco mais especializados – e empolgou.

Na pista principal o DJ Roger Sanchez, de Miami, entrou lá pelas 4h e mandou uma nervosa sequência pop ao estilo megamix dos anos 90. Para quem não estava lá na night da década passada, o megamix é uma colagem de diversas músicas – uma mesma faixa raramente toca por dois minutos sem ser invadida pelo sample de outras. Isso faz com que o DJ não possa sair de cima do mixer, o que se reverte em alucinação na pista.

Nessa sequência de Sanchez vieram, entre outras, The rhythm of the night, Hey boy, hey girl, At night, What the fuck.

Já sob a luz da manhã, o holandês Kleinenberg foi menos pop mas não menos magnético que Sanchez. Sua terceira música foi uma versão incrível de Eleanor Rigby, dos Beatles. Um amanhecer delirante estava garantido. A Naipe foi embora às 8h, quando a mulherada reclamava dos saltos e perdia a maquiagem mas nem por isso ameaçava partir.

Tietagem

A segunda noite foi ainda mais prolongada que a primeira. A Naipe só saiu da Green Valley às 9h, e mesmo assim o clube permanecia com boa lotação e gente levantando os braços.

O DJ Steve Angello, que é a cara do ator americano Ashton Kutcher, empolgou ecoando pelo vale e brincando com o canhão de gelo seco. No camarote a reportagem esbarrou com o DJ inglês Eskimo, animou-se, bateu fotos com o celular, declarou-se entusiasta do trabalho do cara. Em nenhum momento foi corrigida, no que teve que se dar conta sozinha de ter confundindo o super DJ de trance com um ex-BBB de alguma edição entre 4 e 7, possivelmente. O próprio ex-mais-ou-menos-famoso, animado com a tietagem, não disse nada.

Tags: , , , , , , , ,


Sobre o Autor



Os comentários foram encerrados.

Subir ↑