No Mundo cerveja4

Publicado em maio 28th, 2013 | por Camille Bousez

1

BRÉSIL vs BELGIQUE

“Na Ilha com Camille” é uma série de posts que mostra expectativas e realidades de uma belga que faz estágio na Naipe e aprende português em Florianópolis. Leia os textos anteriores aqui

1) A cerveja… Haha! Um dos grandes orgulhos da Bélgica. Eu reconheço que sempre me dizia: sim, eles exageravam. Mas eu entendo agora quando eu provo as suas. Não fiquem irritados, não se pode ser o melhor em tudo. Mas que pena! Desculpas pela expressão, mas nós chamamos isso de “xixi de gato”: elas quase não têm sabor. Depois, é também uma questão de gosto. Quem quiser tentar uma cerveja belga, eu recomendo uma boa Duvel ou uma Delirium ou uma Chimay ou um Orval… Em resumo, vocês entenderam: uma verdadeira cerveja! ;)

2) As batatas fritas também. Na Bélgica, elas quase são uma religião, a gente adora. Em cada cidade, há um “fritkot”, um lugar onde vende só batatas fritas. Comemos com alguns molhos: ketchup, maionese, andalouse, americana, brasil (um molho amarelo doce e salgado no mesmo tempo), etc. Apenas falar disso me dá água na boca. Aqui, não são reais batatas fritas, elas não tem gosto de nada, parecem assadas com água ao invés de gordura e são moles.

3) Na Bélgica, os cachorros nas ruas são todos recuperados por uma organização, e se não são adotados, eles são mortos. Há também outras organizações (ONG) que lutam contra isso e outras que mantém os animais até alguém adotá-los. Jamais há cachorros na rua. Aqui, há muitos! Me pergunto se há acidentes com os carros ou problemas de mordida…

4) Aqui, todo mundo tem tatuagens. No meus país, não é uma raridade mas não é tão frequente  e geralmente elas são mais discretas. São mais os (atenção estereótipos) artistas, os playboys e os que vão aos festivais (os chamamos “youkou”, como Ukulélé, é um pouco mordaz). Lá, sempre me pergunto como alguns que têm grandes tatuagens fazem para encontrar um trabalho mas aqui, a pergunta não é necessária porque tudo mundo tem.

5) Aqui, as pessoas negociam: o táxi, o preço da empregada doméstica, se pagamos ou não a musica nos bares, etc. Os serviços geralmente, né?! Na Bélgica, um preço é um preço. Se não convém para você, vá em frente.

6) Os pedestres e os ônibus sempre têm prioridade sobre os carros.

7) Aos domingos, não há tanta animação: as pessoas ficam em casa lendo, assistindo a televisão, talvez caminhando quando o tempo permite (não habitualmente, infelizmente). Aqui, os domingos são muito bons, as famílias vão aos restaurantes, nas praias… Eu gosto muito desta atmosfera.

Tags: , , , ,


Sobre o Autor



One Response to BRÉSIL vs BELGIQUE

  1. Thiago Momm says:

    Duvel, Duvel. Que cerveja, Camille. Sorte sua que pode pagar, sei lá, 1 ou 2 euros pela garrafinha enquanto ela varia, aqui, entre 15 e 30 reais.

Subir ↑