On the road puzzle

Publicado em outubro 18th, 2010 | por Thiago Momm

15

BOBAGEM RESISTENTE

“De tudo ao meu horóscopo serei atento
Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto
Que mesmo em face do maior absurdo
Dele se encante mais meu pensamento”

Soneto de fidelidade (à astrologia)

Está nas revistas, nos botecos, por tudo. Virou o século e o apego à astrologia não diminui. Pelo contrário. O site da astróloga norte-americama Susan Miller registra 18 milhões de acessos mensais. Boa parte dos visitantes são brasileiros, e 16 milhões dos acessos acontecem no primeiro dia do mês, quando Susan trombeteia suas extensas previsões para cada signo.

“É claro que você não acredita em horóscopo”, me diz uma morena no bar, happy hour de sexta-feira. “Porque as pessoas do seu signo…”

Converse com alguém que acredita nessas bobagens e você se sentirá dentro daquelas bolhas feitas para as crianças caminharem sobre as águas. Não importa o argumento, não vão deixá-lo sair da bolha. Apenas caminhe: tudo o que você diz já estava previsto na sua personalidade.

Ou o crente se defende: “Não, tudo bem, horóscopo é bobagem. Mas astrologia…”. Tradução: “Não, tudo bem, o que publicam por aí é charlatanismo. Imagina, deduzirem coisas só pelo dia do seu nascimento. Agora, levando em conta também o segundo em que você nasceu e a posição dos planetas no momento…”

Um mínimo de bom senso logo derruba tamanha sandice. Como argumentou basicamente um cientista:

– Então as pessoas que estavam nos aviões do 11 de setembro eram todas do mesmo signo?

Isso deveria ser suficiente. Mas talvez você seja teimoso, o tipo que quando criança amassava as peças do quebra-cabeça para que elas encaixassem. Faça então o seguinte: peça que te leiam a previsão dos 12 signos, um a cada dia, 12 dias seguidos. Isso sem que os signos jamais sejam mencionados. Ao final, tente adivinhar quando foi lido o seu.

Você não vai acertar. Vai é perceber como é fácil encaixar previsões genéricas ao cotidiano. Basta que quem escreve seja vago, e você, um tolo com necessidade de ficção ruim.

– Você é decidido. Pessoas de Capricórnio são decididas, me diz a morena no bar.

Joinha

Anos, meses, dias, horas, minutos, segundos, nós criamos todos esses nomes e seus conceitos. A Terra, antes também inominada, estava apenas na dela, girando, e então criamos a definição de tempo e calendários diversos. Chamamos de ano a volta que damos em torno de uma bola amarela e calorenta, o sol. Dividimos o ano em 12 períodos.

De repente, alguém decidiu que a personalidade dos indivíduos e os eventos que lhes sucedessem teriam a ver com esses 12 períodos. Incrível. Então se você nasceu no momento em que a posição da Terra era “x” em relação à do sol e “y” em relação a de outros planetas, pimba!, posso dizer se você é uma pessoa nervosa ou apática. Também antevejo o que vai acontecer nos 30 mil dias que você viverá.

Fazia sentido em um planeta escuro, selvagem, pouco informado. Por que continua fazendo?

– Nós não sabemos como ou por que a astrologia funciona, mas funciona, na explicação joinha de Susan Miller.

Você tenta sair da bolha. Ela não deixa. Cai na famosa defesa “isso é mais complexo”. Você só está falando mal da astrologia e dos horóscopos porque não entendeu alguma coisa direito. Um ponto clássico da discussão: você passa a ser o bobo genérico, e eles, os cientistas.

“Um ser humano é um organismo altamente complexo. Para fazer um mapa astral completo, por exemplo, é preciso acompanhar a pessoa por anos, escutar tudo o que ela tem pra dizer, as decisões que já tomou na vida. Fora isso, o signo de alguém é apenas a posição do sol em seu mapa. Há diversos outros fatores que influenciam”, disse Susan à Trip.

Alguém entendeu alguma coisa? A única coisa traduzível disso tudo é que “acompanhar uma pessoa por anos, escutar tudo o que ela tem pra dizer” antes de especular sobre ela tem nome: psicologia.

Xico Sá

Todos precisamos de um pouco de ficção, um pouco de palavras além das banais do cotidiano. Aí é que entra o horóscopo, que no entanto é literatura da pior espécie: “Semaninha tensa começa hoje, cheia de trabalho, de reivindicações alheias”, dizia meu horóscopo outro dia.

Por que o jornal não imprime, no mesmo espaço, 12 trechos literários, poesias, aforismos, o que for? Em vez Capricórnio, Henry Miller; Peixes, Xico Sá; Touros, Philip Roth; Libra, Mário Quintana (não, não estou ligando os escritores ao seus signos verdadeiros, eu não perderia esse tempo).

Todo mundo seguiria com sua dose de palavras diferentes pela manhã – e o bom senso agradeceria. 

Tags: , , , , , ,


Sobre o Autor

Jornalista encarnado em literatura, viagens e história, é editor da Naipe, deixou porque quis a reportagem de turismo da Folha de S.Paulo e agora contrai dívidas para viajar. Um dos seus idealismos é emprestar livros do Henry Miller.



15 Responses to BOBAGEM RESISTENTE

  1. Simone says:

    Adoreii esse blog,tudo a verdade mesmo :) Meu signo é Jesus .

  2. Tarik Assis says:

    Já ouvi que não era um “pisciano típico”, por algumas características PESSOAIS, ai escuto, com certeza seu ascendente é em leão, lá vou eu dando conversa e deixei que fizessem meu ascendente, resultado: câncer.
    Mas a explicação não pára ao ponto de eu ouvir o fatídico argumento que me definia: “o pisciano é em geral um apanhado de todos os 12 signos”! Segurei pra não rir. Vi que estavam incomodadas minhas amigas.
    Conclusão: peixes deveria se chamar quimera.

  3. joana says:

    Essas tuas palavras é igual ateu falando de deus, e vem todos os crentes contra você. Mas é bem simples, se você não gosta e acha horóscopo ridiculo, não leia. Se você gosta, leia. Ou to enganada? A pessoa acredita em muita coisa, gasta dinheiro e tempo com coisas fúteis…é disso que a vida é feita. Se você acha que conhece perfeitamente tudo que faz perder teu tempo, tenho pena de você.

  4. Gustavo cabeza says:

    Ler o jornal pra ver a previsão de hoje do horóscopo, isso sim, é patetice! sem fundamento nenhum. Prefiro O Mario quintana.

    fazer um levantamento e destacar qualidades de pessoas que nasceram e determinado tempo e periodo, sim. Previsão se vai fazer calor ou frio no horóscopo. não!

  5. Gustavo cabeza says:

    Sabe, continuo cético, mas em partes, esses dias li umas “descrições” de horóscopo que batiam com varias pessoas que conheço, (inclusive eu), mas como falei, DESCRIÇÕES e não PREVISÕES. por um lado, acho coincidência, pois todos nós temos milhares de qualidades em comum, e por outro, fiquei confuso, e isso é bom.

    E acho possivel sim, que em milhares de anos de estudos do “zodiaco” e “astrologia” “horoscopo” e etc, digamos assim, fazer uma “mapeamento”
    de certos “comportamentos” de certas pessoas que nasceram em determinados periodos, e fazer um levantamento de algumas qualidades que mais se destacam
    nesses individuos. isso é muito facil e simples de fazer, e é bem científico, e bem possivel.

  6. Thiago says:

    Ah, Débora, me permita discordar um pouco. A ciência é mais que um sistema de crenças. E dizer isso não é se levar a sério. Um cara que venho lendo e acompanhando muito é Richard Dawkins, de Deus um delírio, e você já viu que sujeito bonachão pró-vida? Ele incentivou na Inglaterra a campanha nos ônibus “Provavelmente não há deus nenhum, então aproveite”. Enfim. Há pessoas criando, há séculos, métodos de estudo com muito mais zelo, esforço, dúvidas e pluralidade que os esotéricos. Isso é ciência. Acho que o politicamente correto nos leva a dizer que tudo se equivale, tudo é bom e ruim ao mesmo tempo, ciência e astrologia seriam cara e coroa de uma mesma moeda. É óbvio que a ciência tem os seus limites, mas a maior parte do tempo tem propósitos bem menos charlatães que horóscopos e afins – e acreditar nisso e defender isso por aí não torna minha vida mal-humorada :)

  7. Débora Rossetto says:

    Posso concordar e discordar ao mesmo tempo? Isso seria mais Gêmeos do que Touro, meu signo, mas enfim – nem sempre se é o que se é (talvez esse seja um dos problemas das definições por signos – e de todas as outras). O fato é que não se pode ser cético o tempo todo, a não ser que se acredite muito nisso (e aí tornamo-nos crentes). Eu gosto de astrologia como gosto de comédias românticas, religiões ou livros de auto-ajuda: de poucos, e às vezes. Acho que faz parte de não se levar tão a sério não levar isso tudo a sério demais. Tirar das coisas o que se pode tirar, sem que isso guie sua vida. Só me incomoda MUITO a oposição entre crença e ciência (que foi colocada em comentário, não no texto), pois a ciência nada mais é do que outro sistema de crenças.

  8. Owner says:

    para as meninas e afeminados de plantão aqui que gostam dessas besteiras de signos, já foi provado que desde a invenção de horoscopos e tal a posição dos planetas já mudaram…então oq vc acha que é, não é mais e simplesmente não faz sentido essa MITOlogia!

  9. Marco Zimmermann says:

    É natural do ser humano acreditar em metafísica (astrologia, religião etc), portanto é compreensível que este tipo de coisa ainda exista, mesmo com a ciência oferecendo argumentos altamente plausíveis contra estas crenças.
    Alguns, através do exercício intelectual (conhecimento) e de certa predisposição cognitiva, conseguem superar este instinto e abandonar a metafísica.
    Assim como alguns tem facilidade para aprender música e outros não, alguns tem facilidade para deixar de ser crentes, outros não.
    Como ser humano, um músico não é melhor que um diletante, assim como um cético não é melhor que um crente…

  10. milka florianopolis says:

    esse senhor que escreveu o texto quiz apenas criar polemica, infelizmente na internet, a gente só lê crítica de amadores ou trollagem fútil e mesquinha.

  11. Ana says:

    Não é de se esperar que quem crê em horóscopo vai apreciar um ponto de vista coerente em um texto.
    Caso eles gostassem de lógica, bons argumentos, e alguma fundamentação mais consistente provavelmente não gostariam de horóscopo e astrologia, já que lógica e consistência não tem nada a ver com esse sisteminha de signos do zodíaco.
    Digo isso porque compartilho da tua perspectiva e também acho bem chatinho quando alguém muito mais “entendido” do assunto do que eu tenta me enquadrar no esqueminha dele (ou na bolha, como preferes) cheio de regras sem sentido e exceções do mesmo tipo.

  12. Gabriel Jacomel says:

    leia, pesquise, seja menos preguiçoso em relação ao assunto. você consegue escrever um texto menos infantil.

  13. Stella says:

    Pô, Dodô, bem típica de capricorniano mesmo essa tua matéria, hein? #polemizando
    Agora, falando sério, tens que relaxar. Faça como eu e acredite no horóscopo quando prevê coisas boas e, caso contrário, ache tudo uma tolice!

  14. Isabel says:

    O bom das pessoas é que elas são, sempre, mutáveis. Uma hora estou mais decidida, outra hora mais emotiva.
    Há tantas coisas mais interessante para se acompanhar do que previsão astrológica, pois afinal, como eles conseguem prever o futuro?
    Horóscopo cega, é que nem “viseira” de cavalo.

  15. maria says:

    você acertou o signo de henry miller. já que vc é capricorniano, imagino que voce leia henry, goste e se identifique pois atribuiu a ele o mesmo signo que voce. freud explica

Subir ↑